Um cochilo pode dobrar sua produtividade

Um cochilo pode dobrar sua produtividade

 

Todos os problemas comuns do estilo de vida moderno tendem a atrapalhar a conquista de uma boa noite de sono. Engarrafamentos, estresse, problemas na família, trabalho exigente, alimentação desregrada e até o sedentarismo são os inimigos-chave de horas bem dormidas.

Quando as pessoas encontram-se sonolentas, seu ritmo de trabalho diminui muito, a atenção não é a mesma e a execução de tarefas pode se tornar maçante e até perigosa. Será que uma boa soneca pode diminuir esses danos e melhorar o humor e a energia para o resto do dia? É o que vamos tentar responder a seguir.

O sono ideal

Cada pessoa tem suas necessidades, seu ritmo, seu estilo de vida e, portanto, seu tempo ideal de sono. Isso pode variar com a idade, tipo de trabalho, prática ou não de esportes e pela própria individualidade genética do indivíduo. Mas muitos estudos mostram que entre seis horas e meia e sete horas e meia de sono por dia é a faixa ideal para uma saúde perfeita. Esse é o tempo necessário para que o organismo se recupere, exerça suas funções fisiológicas que só são possíveis durante o sono e a mente descanse.

Esse longo tempo dormindo é, muitas vezes, uma missão impossível para certas pessoas. O sono bate forte durante o dia, especialmente após o almoço e no final da tarde. Algumas pessoas fazem de tudo para evitá-la: tomam energéticos, café e lavam o rosto. Mas será que devemos fugir mesmo desse tempinho de sono ou nos entregar a um bom cochilo?

A soneca pelo mundo!

Em muitas culturas é absolutamente comum tirar um cochilo durante a tarde. Em alguns países, como a Espanha e o Itália, não é raro ver o comércio fechar suas portas após o horário de almoço para a hora da “sesta”. Lá, os benefícios dessa soneca programada são conhecidos há gerações e não há nada de mal visto nesse hábito.

Após grandes refeições, o sangue é direcionado para a digestão. Isso faz com que o fluxo sanguíneo esteja menos disponível para outras áreas, inclusive o cérebro. Essa é a explicação básica para a sonolência nesse período e o porquê da vontade quase incontrolável de um cochilo após a refeição.

Várias empresas ao redor do planeta, especialmente em países de primeiro mundo, têm adotado salas de cochilos e relaxamento. Estudos mostram que após esse período de descanso, o rendimento dos funcionários tende a subir substancialmente. Na China, interromper o trabalho para uma soneca é um direito constitucional do trabalhador.

Quando estive em Taiwan, me contou um executivo de uma fábrica OEM, que após o almoço a luz do escritório é desligada, todas as janelas fechadas e cada funcionário cobre-se com um manta na própria cadeira do escritório e assim ficam por 30 minutos. Segundo ele, isso faz toda a diferença para uma tarde super produtiva.

Principais benefícios

Dormir por um curto período durante o dia, especialmente após uma grande refeição, restaura a energia e a concentração. Melhora o rendimento nos estudos e no trabalho, afastando a nefasta sonolência que tanto atrapalha o rendimento. O sistema cardiovascular também é beneficiado, pois a “sesta” acalma o indivíduo e o deixa menos estressado.

Esse hábito também pode melhorar a fixação das memórias de longo prazo e até prevenir a obesidade, pois regula os hormônios relacionados à saciedade.

Um cochilo na hora certa pode salvar o seu dia!

Neurologistas apontam que uma soneca ideal deve durar entre trinta e quarenta minutos. Esse tempo é suficiente para que o organismo restaure a função cerebral. Abaixo disso, o tempo não é suficiente para o descanso. Acima desse período, você pode ter um efeito negativo, pois pode entrar num círculo vicioso e prejudicar seu sono noturno.

Além disso, se você entrar em sono profundo durante o dia pode ter a liberação de hormônios prejudicada à noite, pois muitos dos hormônios secretados enquanto dormimos são liberados no sono noturno. Portanto, faça uso de um cochilo bem programado, mas não ultrapasse esse tempo para não se prejudicar ainda mais.

Conclusão

O hábito de tirar um cochilo deve ser visto com outros olhos por nós. É cada vez mais consenso no meio científico que esse hábito tão comum em muitas culturas deveria ser adotado por todos. Afinal, ele traz inúmeros benefícios, especialmente para quem não dorme tão bem à noite.

Gostaria de conhecer alguma empresa ou startup brasileira que adote esta cultura, alguém conhece?

Texto de Marcelo Toledo

Os comentários estão fechados.